Follow by Email

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Palavras, para quê?


Como se pode ver, em princípio de Abril, o Rio Nabão é um autêntico dilúvio.
Está cheio de água, e água limpa.
Desta vez, não se vêem peixes, mas patos há-os à fartura, nos sítios onde não há tanta corrente.
Ficam as imagens, que dizem mais que quaisquer palavras.

2 comentários:

Maria disse...

Meu Corvo
Tens razão. Tomar não precisa de palavras. Boas imagens para matar saudades.
Beijinhos
Mãe

Corvo disse...

Vai lá, enquanto o Nabão tem água à fartura!
Está muito bonito.

Beijinhos do Pato-Bravo