Follow by Email

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Convento de Cristo e a Janela do Capítulo


Continuando a estadia em Tomar, resolvi subir até ao Convento de Cristo. Do centro da Cidade até ao Convento, faz-se bem a pé.
Lá me perdi nesse convento labiríntico. Para o visitar todo, melhor seria levar um mapa e uma bússola. Entra-se numa área com a intenção de a ver toda, mas encontra-se uma entrada, e vá de ir vê-la. Só que a seguir, encontra-se mais um caminho, e a curiosidade é superior a todas as lógicas, e perdemo-nos pelos corredores e salas do Convento.

Recentemente tem-se falado da polémica limpeza da Janela do Capítulo. Hoje, ao vê-la, realmente reparei na grande sujidade. Mas, o facto de pensar na limpeza da Janela, fez-me lembrar a útima limpeza que fiz ao dentes: depois da destartarização, senti-os mais frágeis. Assim temo que aconteça o mesmo com a Janela do Capítulo.
Antes tivesse ficado coberta e mesmo escondida, como a outra desconhecida janela.
É que a Janela do Capítulo tem uma “irmã” mais velha. Segundo dizem as más línguas – e as boas – antes da construção da dita Janela, fora feito um ensaio. Essa janela encontra-se muito perto da conhecida Janela, só que por detrás de um muro, muito discreta. Pode ver-se na última foto.

2 comentários:

Maria disse...

Pato Bravo de importação
Se seguisses o itenerário do teu avô, não te atrapalhavas e vias tudo.
Conseguiste ver a janela escondida. Está mais limpinha do que a outra. Os pombos não vão lá.
Beijinhos da mãe Pata Brava
Maria

Corvo disse...

Fica mesmo perto da Janela do Capítulo, só que está muito escondida, e é difícil tirar fotografias, porque está tapada por uma parede, e tem pouco espaço.
Para a próxima, tenho de levar uma corda comprida, para a ir desenrolando à medida do caminho.
Ah, é verdade: estive no Claustro dos Corvos!
Beijinhos.