Follow by Email

domingo, 12 de junho de 2011

O combóio está a chegar à estação


Depois de um belo passeio a São Leonardo de Galafura, a passagem foi pela estação de combóios do Ferrão. Nunca lá tinha ido, mas já tinha visto fotos. Quis lá ir porque me pareceu digno de ser visto. E é mais bonito do que esperava. Um homem natural de São Martinho de Anta, que me tem guiado nalguns passeios, dotado da sua boa e longa experiência de vida e sabedoria, afirma que a natureza só pôde ter sido criada por Deus.
Os socalcos das videiras foram feitos pelo Homem, a linha férrea também; mas aquele rio, aquela natureza tem algo mais do que a mão humana.
Mas é um local que merece ser visitado. O caminho não é o melhor, mas vale a pena. E em último caso, passa lá uma automotora.

Quando mandar revelar as fotos que tenho tirado com a máquina fotográfica, postarei melhores fotos.

4 comentários:

Maria disse...

Corvo
Tenta aprender o mais possivel com esse senhor.
Os durienses sabem sobre elas, mais que os livros.
Foram os pais e avôs deles que, fizeram de montes de xisto, terra fértil, à custa de vidas, sangue, suor e lágrimas. Da terra conquistada, juntamente com o resto, nasceu esse vinho que é o melhor do mundo. Nas suas mãos calejadas, nos corpos vergados, na força de alma deles, está escrita a história do Douro. O Rio foi a estrada que os ligou ao Porto e ao mundo.
São duros como pedras e valentes.
Olha só o nosso Moa, como luta contra a morte!
Grandes homens, grandes mulheres, os durienses.Tenho amigos de aí perto, como sabes. Todos bons e puros. E tenho Torga, o meu escritor mais querido.
Cumprimentos para os teus amigos.
Beijinho
Mãe

Corvo disse...

Ainda hoje me lembrei e falei do Moa, pois estive no Pinhão, não muito longe de Tabuaço. Não tive tempo de lá ir desta vez. Por aqui há muito que ver.
Beijinhos.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Vascorvamigo

... e fazes tu muito bem com tais andanças e araganças. Com torgas e urzes. E com uma idosa... máquina fotográfica: quando mandares revelar as photos pede para te tirarem uma para constar na História da Película Desaparecida.

Abç

Corvo disse...

A fazer fé no qu diz o link abaixo mencionado, a minha "idosa" é de 1955. A que aparece é exactíssimamente igual à minha.

http://www.flickr.com/photos/alf_sigaro/464292699/in/pool-camerapedia

A película ainda vai aparecer por aqui.

Abraço.