Follow by Email

quarta-feira, 27 de maio de 2009

O famoso catálogo do Soares e Mendonça


Quando nasci, tinha o meu avô materno quási setenta anos. Nesse tempo, os seus ataques de ira já se tinham refinado. Apesar da idade, ainda assisti a "cadeiras e mesas voadoras", entre outras coisas.

Mas fez sempre parte da "cultura" da família, certas fúrias protagonizadas por ele, nomeadamente, manifestações afectuosas para com os filhos, tais como bofetadas, atirar com o que estivesse mais à mão, etc..


Aqui há dias, não me pude esquecer de uma dessas histórias, ao ver a placa que está na fotografia:

Por certa ocasião, a minha mãe (nessa altura rapariga), por fazer um inocente comentário levou com uma coisa, que ainda hoje se lembra: um catálogo do Soares e Mendonça. E parece que era volumoso...

6 comentários:

Anónimo disse...

Corvo,

O teu Avô era um homem notável.
Lembro-me bem do alvo que havia atrás da porta da sala, para onde se fazia pontaria com dardos. Alguns dos buracos na porta são da minha responsabilidade...
Dizia ele que era uma excelente maneira de descarregar o excesso de energia!...
Eu e a minha irmã também levámos umas "lamparinas" do meu pai. Hoje fartamo-nos de rir quando nos recordamos daqueles tempos. E não ficámos "traumas".
Por isso me deliciei a ler este teu texto, imaginando o teu Avô a fazer o lançameto do catálogo à tua mãe. E um dia destes espero que nos encontremos todos em casa dos teus pais, porque estou certa de que me vou rir a bandeiras despregadas quando ela contar a história com detalhe.

Um beijo amigo
Nemy

Maria disse...

Corvo:
Era pesadinho, era. Mas isso fazia parte da maneira de ensinar do teu avô. Se calhar eu não quis ler o catálogo e ele queria dar-me a conhecer o seu conteúdo. Assim, apanhei com ele na cabeça e decorei-o.
Olha, sabes? Gostava que ele ainda cá estivesse mesmo que me atirasse com o catálogo ou com o cesto do pão.
Meigo como ninguém, colérico como só ele.
Beijinho meu filho.

PS: Depois de ver a placa acho que foi uma sorte ter apanhado com o catrapácio.
Mãe

Laura disse...

Olá corvo, andas a mudar de penas? o corvo preto ainda é de maio? bora lá post novo..ahhhh, são as siestas demoradas na casa da maê, maria, é?
beijinhos a ti, de, mim. laura.

Anónimo disse...

Corvo,
Não te parece que, depois de uma bela sesta, deverias passar por aqui e deixar qualquer coisinha para nós?
A tua ausência já vai sendo longa por aqui.
Recuperadas as forças, inspira e inspira-te e... vá lá, dá-nos que pensar.
Saudades
Nemy

Corvo disse...

Laura e Nemy,

Curiosamente, antes de ler os vossos comentários, já tinha preparado um "post" para colocar. Nada de geito, mas quem dá o que tem...

Obrigado e beijos.

Anónimo disse...

Olá Corvo.
Se levou com o catálogo do Soares & Mendonça, então é porque era cliente dessa grande e famosa leiloeira. Sem desfazer as outras para mim e para a minha familia é a melhor do pais. Hoje em dia se queremos confiar em alguem para entregar alguma peça e a valorizar, então é no Soares & Mendonça. É bom ver que ainda existe quem se preocupe com a arte em Portugal.