Follow by Email

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Nico: Um amigo especial


Quem olhar para a fotografia vê apenas um simples periquito, mas é mais do que isso.
Chama-se Nico e dá pelo nome. Anda e voa livremente pela casa, tendo na mesma uma gaiola, para onde vai, ou por vontade própria, ou porque as donas têm que o meter lá por qualquer razão. Mas não é tudo. Além das donas ainda conhece mais pessoas, só que não gosta de todas. Não sei quais serão os critérios para gostar de alguém, mas o que é certo, é que quando não gosta não esconde, ao contrário de algumas pessoas. Assim, pia estridentemente aos ouvidos, e bica furiosamente a pessoa indesejada.
Às outras, dá bicadinhas devagar e começar a falar para elas. Sim, porque este periquito fala! E o léxico é vasto: Chiça, porra, meu Deus, Jesus, shiu, chato, beijinhos, etc. Para além disto ainda ladra.
Mas ainda não é tudo: ao lado da gaiola, está sempre um copo onde ele vai beber - imaginem - chá. Depois, além da tradicional mistura para periquitos, ainda pode ir aos pratos das donas ou às travessas, disfrutar de um pedacinho de frango, peixe, milho, cornichons, azeitonas, pão, etc..
De referir ainda que é muito asseado (tirando os cocós que vai deixando por onde passa), pois quando as donas vão lavar as mãos ao lavatório, enfia-se debaixo da torneira, para tomar banho, especialmente, nos dias de calor intenso.

2 comentários:

Maria disse...

Vasco
O Nico é um bichinho feliz. Sem grades, mostrando o que gosta. Sabe palavras variadas. É religioso, mas vai dizendo asneiras.
A tia Bia teve um, que chamava por ela com a voz da minha avó. Depois da avó morrer, a tia apanhou vários sustos por causa disso.
Lembras-te do nosso Memé? Não falava, mas tinha um espírito crítico muito grande. Foi um grande desgosto perdê-lo. Nunca pensei ter tanta pena de um bicho com elas. Até foi acampar connosco.
Boa sorte para o Nico e para as donas.
Beijinho
Mãe

Corvo disse...

É verdade. Já tenho falado no Arquimedes e no periquito da tia Bia. Aquele bicho tem sido e é uma grande ajuda para as donas, já com as suas boas idades.
Beijo.