Follow by Email

quarta-feira, 17 de março de 2010

Que bem que se está no campo


Quem vive na Cidade não faz ideia da vida no campo. É calmo, porque não tem a confusão das cidades; o ar é mais saudável; as pessoas, mais simpáticas e humanas, etc... Um vasto rol de vantagens.
Mas as pessoas que vivem no campo, têm de trabalhar muito. Normalmente, a quem trabalha, não falta o pão na mesa. Mas o tempo livre é pouco: é preciso mondar as culturas, frezar a terra, regá-la, tratar os animais, podar as árvores...
Mas, mesmo assim, parece ser uma vida bem mais saudável.

7 comentários:

Maria disse...

Meu Corvo
Como sabes conheço bem o campo e os seus trabalhos. É uma vida sofrida, trabalhosa, mas dá tudo o que comemos e o vinho que tu bebes.
Cansativa mas productiva.
O pior são as cheias e os grandes calores, que em horas destroem todo o trabalho de uma vida.
Beijinhos
Mãe

Corvo disse...

Ouvi hoje um jornalista contar na rádio uma história (verídica) em que houve uma enxurrada e, uma senhora foi comprar os legumes a uma vendedora, e não havia uma das coisas que ela queria para o marido, ao que comentou.
- "E por causa da chuva, não vou poder levar isso ao meu marido?"
Ao que a vendedora respondeu:
- "Por causa da chuva fiquei sem casa".

Ouvir "Opinião" de 18.03.2010, na Rádio Sim.

Moustache Mo disse...

és corvo com bigode??
BIGODES NA SELECÇÃO!!!!

Corvo disse...

Já tive o bigode, depois rapei-o.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

CC

Totalmente de acordo. Cada vez mais o que se chama qualidade de vida está no campo. Bem entendido - há que trabalhar e muito. Mas, habituados como estamos, nós os Portugas, a pouco ou nada produzir, trabalhar cansa. Daí

Regressado, miserável, de uns piquenitos 50 dias em Goa & etc, ando a publicar no Travessa apontamentos de viagem. Se quises vai lá e cumenta, com o. tóbrigado

Corvo disse...

Olá, Antunes,

Já tinha reparado nalguns relatos sobre a viagem a Goa, só que ainda não cu(o)mentei.
Espero tenha valido a pena.

Um abraço.

Corvo disse...

Pedro,
Seja muito bem-vindo a este modesto espaço.
Já dei uma olhadela pelo seu blog, e pareceu-me interessante.
Irei visitá-lo mais vezes.

Um abraço de Lisboa.