Follow by Email

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Ainda temos Matreno e Casa das Ratas


Num dia como o de hoje, em que a maior e mais importante Tomarense que conheço faz 65 primaveras, não quero deixar de ajudar a divulgar um acontecimento que se deu em Tomar:
Duas conhecidas casas comerciais, estiveram quási a fechar-se. Pertenciam ao mesmo dono, foram trespassadas, e ficaram novamente com um só dono. A coisa esteve preta: desde as complicações que os senhorios tentavam arranjar, a legalizações, e todas as formalidades para as casas poderem trabalhar à vontade, dentro de toda a legalidade.
A Casa Matreno e a Casa das Ratas, têm uma nova vida. Depois de estarem para fechar de vez, o empresário e os empregados, conseguiram dar volta às dificuldades.
Os amigos já se podem voltar a juntar nos fins de tarde, de roda de uns maranhos e uns copos de tinto, jogar umas cartas, etc.. Do outro lado da rua, continuamos a contar com comidinha parecida com a caseira, e os pratos típicos portugueses, como o cozido, ou bacalhau com grão.
Mas não basta voltar ao que era; é preciso introduzir inovações. É o que se vai fazer na Casa das Ratas, ao fazerem noites de fado vadio.

11 comentários:

Anónimo disse...

Corvo amigo,
Continuas atento e pertinente...
Saudades
Nemy

Maria disse...

Meu Corvo

Gostei muito do Post. Espero que as duas casas resistam. Tomar, sem Casa das Ratas e Matreno, não voltaria a ser a mesma.
Qualquer dia, faço contigo, o negócio que fiz com o teu padrinho.
Dou-te um bocadinho de Tomar (a Roda não. Essa é minha) e tu, dás-me um pouquinho de Lisboa, esta Lisboa que me entrou na alma e no sangue.
Beijinhos da
Mãe

Zé do Cão disse...

um abraço, amigo CORVO

Je Vois la Vie en Vert disse...

Só irei neste local se estiver acompanhada pela pessoa mais importante de Tomar e o seu corvo....

Beijinhos

Verdinha

Kim disse...

E um beijinho muito especial à mãe corvo. Não lhe tires a roda.
Abraço Vasco

Corvo disse...

Vou estando atento, principalmente, ao que mais gosto.
Beijos, Nemy.

Corvo disse...

Por mim, negócio fechado, Maria!

Corvo disse...

Fico satisfeito por ter passado aqui, Zé do Cão!
Retribuo o abraço.

Corvo disse...

Verdinha,
Não seria mal pensado. Por que não?
Mas, se entretanto, for a Tomar, não deixe de lá ir. Há algum tempo, tinham uma água pé de se lhe tirar o chapéu. Ouvi dizer que já a voltaram a ter.

Beijos.

Corvo disse...

Não, Kim. Eu não lhe tiro a roda.
Já fico satisfeito por poder ir lá para o pé apanhar uns salpicos frescos nas tardes de Verão e ver os alcatruzes a deitar as águas do Nabão.

Um Abraço!

Je Vois la Vie en Vert disse...

Querido Corvo,

Junta-te à festa no

http://jevoislavieenvert3.blogspot.com/

Beijinhos

Verdinha