Follow by Email

terça-feira, 13 de outubro de 2009

O Jeitoso do Sr. Casimiro


Acertar com a profissão certa nem sempre é possível, seja por não gostar do ofício, seja por ter pouca saída, seja até por não ter jeito.

Avariando-se alguma coisa eléctrica, de canalização, ou gaz, a minha Avó chamava o senhor Casimiro. “Ah, o Sr. Casimiro é muito jeitoso! Tem muita habilidade!”
Eis aqui algumas reparações de sucesso:

- Aquecedor de quartzo que só funcionava no mínimo:
Uma das resistências caíu. Solução: fixar a resistência com solda; resultado: o aquecedor funcionou no máximo durante alguns segundos, e depois ficou novamente a funcionar no mínimo; conclusão: o aquecedor atinge temperatura suficiente para derreter a solda (esplêndido!).

- Avaria no esquentador:
Aldrabice da grossa na reparação (passados dois dias voltou a avariar). Principal dificuldade: colocação da tampa do esquentador. (solução: dizer palavrões e gritar enquanto colocava a tampa);

- Máquina de lavar que não escoa a água do tambor:
Causa: motor de centrifugação avariado; Procedimento: desmontar essa parte e bobinar o motor; resultado: a bebedeira era tanta, que embaraçou e partiu o fio das bobines do motor, e já não conseguiu montar a máquina;

- Canalização:
A ligação do cano ao olho de boi rebentou; procedimentos: fechar a torneira de segurança; abrir uma cratera na parede, depois soldar o cano com o maçarico, e queimar-se ao mesmo tempo; a seguir do trabalho bem feito, voltar a ligar a água, e quási provocar uma inundação.


Estes são alguns dos exemplos de reparações efectuadas pelo “jeitoso” do Sr. Casimiro, que, mesmo assim, acho que tinha mais jeito para a parte da canalização...

6 comentários:

Maria disse...

Corvo:
Coitado do Casimiro. Ele jeitoso era, mas as bebedeiras não ajudavam.
Tu ainda te lembras disso?
Beijinhos
Mãe

Anónimo disse...

Cuidado Casimiro... Cuidado Casimiro... Cuidado com as inundaçôes... Ó Casimiro!...
Pai

Corvo disse...

Então, não hei de me lembrar?! Assisti em directo e in loco à reparação do cano, na varanda. A D. Odete ia tomando banho de borla. Estávamos lá de férias.

Corvo disse...

Ah, então o Sérgio Godinho inspirou-se nele ao escrever a letra de uma música...

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

CC & mais malta

Acabei de postar um textículo meu na Minha Travessa, intitulado "O mal e a caramunha". Adivinha(em) sobre quem é... Sobre a «senhora» M. Proença... E tem uma foto dela muito sugstiva...Se quiseres(em) ter a bondade de lá ir e cumentar (com o) fico à vossa espera. Obrigado.

Qjs & abraços

PSSSSSSSSSSSSSSSSS- Depois falamos sobre canalizadores, tá?

Anónimo disse...

Já me ri bem a ler isto. Só falta a parte de quando ele estava a soldar o cano no terraço da Avó e respingava a solda quente com a água e a chama do maçarico. É que ele passou o tempo todo a tremer e a dizer "ai ai que eu fico cego!" Via-se bem que estava ali um mestre da canalização.
João