Follow by Email

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Onde fica a rua que não tem a placa toponímica?


Hoje, na Estação do Metro de Arroios:
-Boa tarde, minha senhora. Podia dizer-me para onde se vai para...(Eu a resmungar baixinho: Olha, foi-se embora, tem medo que a morda. Só espero que quando precisar de ajuda lhe façam o mesmo!).
Saí da estação, aproximei-me de um Senior e disse: - Boa tarde! O amigo podia dar-me aqui uma ajuda... Resposta: Eu dava, mas não tenho aqui nada. Minha contra-resposta: Pois, meu senhor, felizmente ainda não cheguei a isso. Na verdade a ajuda que quero de sua parte, é que me indique para onde se vai para a Barão de Sabrosa. O Senior: - Então, segue sempre a estrada, e ao fundo vira à esquerda.
- Obrigado e resto de um bom dia. Saúdinha!
Lá subi, e não dava com a rua, perguntei a outro. "O quê, não percebi. Tem de falar mais alto que ouço mal" - Barão de Sabrosa - "Barão de?" - Sabrosa! - "Desculpe, mas não compreendo". (Escrevi num papel)
- "Ah, para a Barão de Sabrosa, venha no autocarro e... toque para saír... atenção... é para aquela rua que tem de seguir" - "Obrigado, bem haja!" (e fiz os gestos de agradecimento com as mãos.
Curioso é que quando lá cheguei, não havia placas toponímicas, e o mesmo parece ter acontecido com letreiros que estavam junto da Igreja de São João.

5 comentários:

Maria disse...

Corvo
A placa devia estar à venda nalguma feira, como a outra. Placas em Portugal? Só se fôr no Portugal dos Pequenitos. Sabes onde é? Quando se entra em Coimbra, procuras a placa indicativa. Se não encontrares, perguntas ao polícia que te responde não ser da área. Quando vires um grupo de miúdos, segue-los, e logo vês.
Beijo
Mãe

Corvo disse...

Grelhas das sargetas, portões de metal, sinais de trânsito, já era costume desaparecerem, pois podem ser vendidos no ferro-velho.
Agora, placas de pedra, para que será?

Kim disse...

Oh Corvo, eu já não me admiro com nada.
Há pouco tempo encontrei uma Travessa do Ferreira, em Tabuaço.
Não fica muto longe de Sabrosa e se calhar as placas andam trocadas.
Abraço amigo!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

CC

Lá vai Lisboa com a saia cor de mar
Cada bairro é um noivo que com ela vai casar!
Lá vai Lisboa com seu arquinho e balão,
Com cantiguinhas na boca e amor no coração! cantava a grande Amália...

Estas coisas das placas & quejandos é que são uma verdadeira marcha sem santos populares.

Mas, há sempre um mas, em Caracas, caraças, não há... números de correio. É assim: es na esquina de Avenida Bolivar, dos edifios después del almacén Nercadora. Eu estive lá...

Abs

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Esta é pró Kim

Eu julgava que Travessa do Ferreira era só uma... a minha e mais nenhuma!!!!!!!!

... e já foste ler a escrevinhadela sobre a visita do Bento?

Abs